Erros na colagem de espelhos em parede

Erros na colagem de espelhos em parede

Inaugurando esta seção, uma vidraçaria da cidade de Taubaté comete diversos erros. E pior, garantiram ao cliente que estavam fazendo corretamente!

DSC05030A revista Tecnologia & Vidro flagrou um caso de falta de preparo e informação dos profissionais uma vidraçaria da cidade de Taubaté, interior paulista. Em uma simples instalação de espelhos, com aproximadamente 3m x 2m cada, com 5 mm de espessura, foram cometidos diversos erros, segundo opinião dos responsáveis técnicos dos fabricantes de espelhos nacionais, Cebrace e Guardian e pelo fabricante de colas Henkel. Acompanhe:

DSC04979Erro 01 – Utilização de Cascola:

Uma igreja local contratou uma vidraçaria da cidade para instalar dois grandes espelhos doados. O projeto inicial seria colar os vidros em uma parede no local utilizado para aulas de dança direcionado aos membros e à comunidade.

O orçamentista que visitou a igreja cobrou R$ 340,00 pelo serviço e afirmou com toda a segurança que a melhor solução seria colar os espelhos na parede com a cola de contato da marca Cascola.

Wagner Bernardes Domingues, do departamento de engenharia de aplicação da Cebrace e Antenor Robles, gerente técnico da Guardian, entretanto, são unanimes ao afirmar que é errado a utilização da cola de contato Cascola, pois esta é composta, entre outros materiais, de solventes que atacam a camada protetora do espelho e também a prata, causando corrosão.
Curiosamente, até mesmo a Henkel, fabricante da Cascola, desaconselha a utilização desse produto para essa aplicação. Segundo Roberto Castilho, supervisor da área de pesquisa e desenvolvimento da empresa : “Embora a cola de contato apresente uma boa aderência a não recomendação é devido aos solventes contidos na composição do adesivo que atacam a camada protetora do espelho. Essa camada sendo removida, a prata do espelho fica vulnerável, ocasionado manchas”.

DSC04987Erro 02 – Afirmar que não se pode utilizar silicone

No momento de aprovação do serviço o contratante perguntou ao orçamentista se não seria melhor utilizar silicone para a colagem. Este lhe respondeu que não poderia utilizar silicone porque esse produto ataca o espelho.

Essa é uma questão polêmica. Antenor, da Guardian, recomenda a utilização de silicone de cura neutra para a instalação de espelhos. Wagner Bernardes, por sua vez, recomenda somente a utilização do Adesivo Fixa Espelho, de fabricação da Adespec.

Já a Henkel recomenda a utilização de seu mais recente lançamento, o adesivo Flextec FT101. Segundo a fabricante o produto possui uma composição livre de solventes e agarre imediato.
O diretor da empresa de silicones e cola Alpatechno, Jorge Luis Alday, por sua vez, explica que existem tipos diferentes de silicones neutros. Algum contém cargas de solventes que podem atacar a camada protetora do espelho, outros não possuem solventes mas necessitam de um tempo de cura muito demorado pois foram feitos para juntas de fachadas, especialmente para vedação e não para fixação.

Na relação de produtos da empresa ele recomenta a utilização do Obra Espelhos, adesivo-selante de cura neutra, livre de solventes, que possibilita a adesão e vedação em superfícies porosas (paredes), sem reagir com a alcanilidade encontrada na alvenaria e principalmente sem atacar o espelho.

DSC04980Erro 3 – Recomendar utilização de manta de polietileno

Ainda durante a elaboração da proposta o orçamentista da vidraçaria de Taubaté afirmou que a instalação seria feita aplicando-se por trás do vidro uma manta de polietileno. Argumentou que dessa forma a instalação ficaria mais segura, principalmente contra eventuais pancadas que poderiam ocorrer durante as aulas. Disse que o vidro poderia trincar, mas ficaria seguro no local, preso pela manta.

Mais uma vez os responsáveis técnicos da Cebrace e da Guardian foram unânimes. Segundo eles, a manta de polietileno não é recomendada por acumular umidade, podendo gerando manchas e oxidações no espelho. Em outras palavras, a manta não permite que o ar circule atrás do espelho favorecendo a evaporação da umidade.

Também foram unânimes em afirmar que, se a instalação envolve a segurança dos usuários o correto seria a utilização de espelhos de segurança, que já são fornecidos com uma película de segurança apropriada.

O departamento técnico da Henkel, por sua vez, defende que com a Flextec FT101 a fixação é imediata e segura, não necessitando de outros “ adereços” como mantas, por exemplo.

DSC05001Erro 4 – Solução inadequada para paredes irregulares

Quando a equipe chegou à igreja para fazer a instalação, entretanto, argumentou que a parede era muito irregular para se fazer a colagem. Defenderam que teriam de usar o botão francês, ou Finesson, para segurar os vidros. Aplicariam a manta assim mesmo para oferecer mais segurança.

Wagner, da Cebrace, e André, da Guardian, defendem que a solução para a parede irregular seria a instalação de uma placa de MDF para corrigir as imperfeições. Wagner destaca que o uso de botões em paredes muito irregulares não é recomendável. O espelho pode apresentar distorções. Estas realmente ocorreram no caso acompanhado pela reportagem. Além disso, em grandes peças, dependendo do tensionamento,  o vidro poderá quebrar-se com facilidade.

Já Roberto, da Henkel e Jorge, da Alpatechno, lembram que os produtos comercializados por eles são capazes de corrigir pequenas imperfeições.

DSC04982Erro 5 – Tiras horizontais

Quando a equipe da vidraçaria começou a aplicar a manta no verso do vidro, aplicou somente pequenas tiras do material.

Questionados eles disseram que agindo dessa forma a manta continuava garantindo a segurança e que seria melhor para a colagem. “Assim a manta fica melhor aderida, sem perigo de descolar e também não enruga nem forma bolhas”, disseram. Em uma das peças de vidro eles colaram tiras verticais e, em outra peça, tiras horizontais.

Mesmo que a manta fosse recomendada, o que não é, jamais poderiam ter colado tiras no sentido horizontal. É a mesma recomendação para a aplicação dos adesivos, pois o sentido vertical ajuda a evitar o acúmulo de umidade por detrás do vidro.

A recomendação para a aplicação de adesivos é de aplicar sempre na vertical, com distância entre os filetes de 250 mm.

DSC05013Erro 6 – Regras básicas de conferência e medição

Na hora de aplicarem o botão francês, ou finesson, na parede os funcionários da vidraçaria quebraram, com a ajuda de um alicate de mão, uma parte do círculo da peça que vai na parede. Defenderam que com esse macete o vidro fica mais encostado na parede e sem perigo de trepidar. Aplicaram o espelho diretamente na peça e o nivelamento do vidro foi feito esticando-se um barbante.

André lembra que é importante proteger as peças metálicas (botão francês) do contato direto com o espelho, por causa da oxidação do metal. Wagner, por sua vez, destaca que o círculo interno do botão francês, ou fineson, foi projetado especialmente para manter o vão recomendável de 3mm entre o verso do espelho e a parede.
Quanto ao nivelamento, ambos recomendam a utilização de um nível, em vez do barbante esticado.

Adesivos para espelhos

Jorge, da Alpatechno explica que existe diferença entre  “adesivos” para espelhos e os “adesivos-selantes” para espelhos:
Os somente adesivos, possuem como principal característica, uma cura inicial mais acelerada, ou seja, uma ancoragem inicial de menor tempo. Como o excesso de tensão entre as superfícies coladas (espelho-parede), isto pode propiciar, dependendo da situação, o descolamento por ruptura, devido a falta de movimentação-absorção do adesivo.

Os adesivos vedantes, por sua vez, possuem uma ancoragem inicial mais demorada, principalmente em função do processo de cura (livre de solventes) que ocorre através do encontro com a umidade relativa do ar, e também devido a que sua consistência pastosa (antes da cura) possibilita realizar um cordão ou filete de maior diâmetro, estes por sua vês, após a cura, ficam como uma borracha flexível que absorve as tensões das superfícies, sejam nos pontos de adesão ou das possíveis movimentações das superfícies, neste caso (espelho-parede) da alvenaria.

As principais vantagens dos adesivos selantes de silicones neutros especiais para espelhos, estão na absorção das pequenas deformações e rugosidades das superfícies, permitindo uma recuperação ou remoção futura do espelho.

Para as obras que necessitem de uma liberação rápida da colagem , a Alpatechno disponibiliza uma fita dupla especial, o sistema misto é muito econômico e funcional, a fita especial segura no primeiro momento (imediato) enquanto o adesivo selante realiza seu processo de cura total.

Artigos Relacionados